Categories
Tecnologia e Educação

O Papel da Tecnologia na Educação Pós-Pandemia

A pandemia global desencadeou a necessidade de acelerar mudanças nos mais diversos setores das atividades humanas incluindo empresas e indústrias do mundo todo.

O Fórum Econômico Mundial realizado em Davos em 2020 apresentou um relatório, The Future of Jobs , destacando que mais de 80% dos líderes empresariais pesquisados revelaram estar acelerando a automação de seus processos de trabalho e a ampliação do uso do trabalho remoto. 

Esse mesmo relatório apontou a dificuldade geral de encontrar profissionais  que se adequem a essas necessidades, dificultando sobremaneira  a adoção de novas tecnologias que passam a exigir, sem dúvida, a aprendizagem de novas habilidades.

Trabalho em Laboratório com o uso da tecnologia Apple

No cenário educacional mundial presenciamos a adoção de tecnologias, embora muitas vezes desordenada, nas  escolas e em instituições de ensino . Estima-se que o ritmo de adoção durante a pandemia em apenas um ano acadêmico foi igual ao de 5 anos “normais” de mudança tecnológica. Haja vista sua importância e valor em nosso século, convém lembrarmos o propósito da tecnologia nas instituições escolares. 

A incorporação das tecnologias atuais nas escolas e em especial o iPad tem como objetivo transformar o processo de aprendizagem dando um significado ainda maior aos conteúdos escolares, podendo reduzir a carga de trabalho, promover a eficiência, apoiar a inclusão e, em última análise, levar a uma melhoria no desempenho e resultados educacionais, como já foi demonstrado no  relatório sobre a aprendizagem com iPad.

Uso do iPad em projetos educacionais

O desejo de aperfeiçoar os processos e sistemas escolares em benefício de nossos alunos sempre norteou nossa prática educacional, mas  a pandemia global criou  a necessidade de oferecer quase toda a aprendizagem e atividades escolares de maneira online, da noite para o dia. 

Esse fato revelou ser um enorme desafio para os que trabalham na área da educação. A rapidez imposta para a execução de semelhante processo foi amplamente reconhecida num contexto em que, o mais das vezes, havia necessidade de trocar sistemas escolares inteiros ou em sistemas  com pouca ou nenhuma experiência ou suporte técnico. Apesar dos enormes desafios enfrentados pelas escolas nesse difícil período temos relatos que comprovam resultados surpreendentes.

Essa adoção quase que forçada da tecnologia na escola nos leva a refletir sobre as mudanças de comportamento necessárias para seu enfrentamento   no presente capazes de se revelarem úteis e seguras no futuro. Quais são essas mudanças? 

Uma das mudanças necessárias e permanentes é a de uma capacitação constante e integrada às necessidades pedagógicas e tecnológicas dos professores. A tecnologia está avançando num ritmo vertiginoso e os professores necessitam se qualificarem para sua vida profissional agora e no futuro.

Um exemplo dessa qualificação é o trabalho desenvolvido pelo  D’Incao Instituto de Ensino com seus professores tomando como base a certificação Apple Teacher e o uso das Guias para o desenvolvimento da criatividade e ensino de linguagem de programação da Apple.

Segundo o relatório The Future os Jobs, citado acima, 50% dos funcionários deverão se requalificar até 2025 estando  os professores aí incluídos.

Outra tendência que assumiu um importante papel durante a pandemia foi o trabalho colaborativo. Com o distanciamento entre os estudantes, os professores acabaram por valorizar mais o trabalho colaborativo e ferramentas colaborativas como as presentes no Ecossistema da Apple, como o Tarefas Escolares e o Apple School Manager foram de extrema importância. Essa tendência em realizar mais trabalhos colaborativos entre os estudantes é algo que foi potencializado durante a pandemia e veio para ficar.

A personalização do aprendizado também foi potencializado pelas necessidades da pandemia e pais, professores e alunos perceberam sua real importância. Um excelente ponto de partida para líderes educacionais e coordenadores é um trabalho desenvolvido pela Apple em conjunto com a Universidade de Stanford. Trata-se de uma série de livros onde os líderes escolares podem tirar preciosas informações e insights sobre como transformar seu ambiente escolar dentro e fora da sala de aula.

É importante para um líder educacional acompanhar as mudanças e as tendências em educação e em especial no mercado de trabalho. As decisões corretas e com uma visão pautada em dados concretos irá com certeza possibilitar um melhor desempenho dos estudantes e professores num futuro muito próximo.